ESPOSENDE E O SEU CONCELHO


terça-feira, 30 de novembro de 2010

434 visualizações do blog no dia 29/11(segunda-feira)

Laurinda Alves esteve em Esposende para falar sobre a abolição da pena de morte e os direitos humanos


Dia Mundial das Cidades pela Vida

A abolição da pena de morte e os direitos humanos estiveram, ontem, em foco, no Museu d’Arte, em Fão, naquela que foi uma das iniciativas promovidas pela Câmara Municipal de Esposende, no âmbito das comemorações do Dia Mundial das Cidades pela Vida, designadamente uma tertúlia com a jornalista e autora Laurinda Alves.
Num ambiente informal e com a sala repleta, a conversa decorreu em torno do filme “A Última Caminhada”, de Tim Robbins (1995), onde se acompanha a longa espera de um condenado no corredor da morte. “A força da mudança está em ser amado, apenas” foi desta forma que Laurinda Alves terminou a sua intervenção, bastante apreciada por todos os presentes.

Em representação da Câmara Municipal, a Vereadora da Cultura e Educação, Jaqueline Areias, agradeceu a presença da jornalista que, deste modo, se associou ao Município na celebração do Dia Mundial das Cidades pela Vida, que se assinala precisamente hoje, dia 30 de Novembro, aniversário da primeira abolição oficial da pena de morte.
Entre a vasta plateia, estiveram presentes as utentes da Comunidade de Inserção Social de Esposende (CISE), da Associação Esposende Solidário, em tratamento terapêutico do alcoolismo, que partilharam as suas vivências e falaram sobre o processo de recuperação que estão a efectuar.
Laurinda Alves ficou fascinada com o projecto do CISE e manifestou o seu gosto em estar presente aquando da apresentação da peça de teatro que está a ser desenvolvida por este grupo, juntamente com os adolescentes que se encontram no Centro de Acolhimento Temporário Paula Azevedo, do Centro Social Abel Varzim, projecto financiado pelo IPJ.
Para além desta tertúlia, o programa comemorativo do Dia Mundial das Cidades pela Vida promovido pela Câmara Municipal de Esposende incluiu a apresentação pública do projecto de recolha da tradição oral de Esposende “Contos, cantos e que +” e visitas guiadas ao Pelourinho de Esposende, símbolo do poder judicial desde a Idade Média, com o castigo do condenado feito em praça pública.

Biblioteca Municipal de Esposende promove encontro com a escritora e repórter de viagens Raquel Ochoa

3 Dezembro – 21h00

A Biblioteca Municipal Manuel Boaventura, de Esposende, vai promover a iniciativa “À conversa com… Raquel Ochoa”, vencedora do Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís, na próxima sexta-feira, dia 3 de Dezembro, pelas 21h00.

Raquel Maria Fialho Costa Ochoa, escritora e repórter de viagens, nasceu em Lisboa, em 1980, é licenciada em Direito, tendo já publicado um livro de crónicas, “O Vento dos Outros”, em 2008. Nesse mesmo ano, escreveu “Bana - Uma vida a cantar Cabo Verde”, a biografia do cantor. Actualmente, é formadora na “Escrever, Escrever”, uma escola de escrita criativa. Como repórter de viagens, escreveu textos em vários jornais e no blog onde publica reportagens sobre os vários cantos do mundo: http://www.omundoleseaviajar.blogspot.com/.
Com o romance “A Casa-Comboio”, Raquel Ochoa venceu o Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís, destinado a obras inéditas de escritores com menos de 35 anos, cujo júri, presidido por Vasco Graça Moura, realça que Raquel Ochoa revela “uma assinalável qualidade narrativa, conjugando bem os elementos de natureza documental acerca dos contextos pessoais e colectivos da experiência portuguesa na Índia”.
O enredo deste romance, baseado num relato verídico, baseia-se na aventura de uma família indo-portuguesa, que sobrevive e se adapta à turbulenta história mundial do último século, evocando uma saga nos tempos em que a Índia longínqua era portuguesa.
Assim, “À conversa… com Raquel Ochoa”, na Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura, terá como tema o seu romance premiado, mas também outras “conversas” nomeadamente a relação da literatura e das viagens. “Se, por algum motivo, nós não podemos viajar tanto como desejaríamos, temos ao nosso alcance formas de lá chegar e de conhecer. A literatura é, sem dúvida, uma delas. Eu tenho sempre uma premissa enquanto escrevo, um lema, que é ‘possam os vossos olhos ver o que os meus olhos viram’”, refere a escritora Prémio Revelação Agustina Bessa-Luís.

Biblioteca Municipal de Esposende promoveu workshop de leitura

 A acção saldou-se com êxito, excedendo o limite de inscrições inicialmente estipulado. Durante todo o dia, vários profissionais da área da educação e bibliotecas participaram, de forma empenhada, no workshop, manifestando agrado da forma como este decorreu.
A Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura, de Esposende, recebeu, no passado dia 27 de Novembro, o workshop “Com o dedo na página”, sob orientação da psicóloga e psicoterapeuta Inês Pupo.
A psicóloga apresentou as fases do desenvolvimento da criança e a leitura adequada para cada uma delas, o que fazer para a motivar para a leitura e o que evitar.
Da parte de tarde, os formandos dividiram-se em vários grupos, para depois apresentar um livro da sua escolha e quais as actividades relacionadas com a leitura, para as diferentes idades, desde o ensino pré-escolar até ao secundário, tendo em conta sempre o prazer de ler.
De referir que este workshop integra a carteira de Itinerâncias da DGLB (Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas).

Cidades iluminadas contra a pena de morte

Leia na edição online de A BOLA.PT

Hotel Central - Esposende

Espozendense nº 1 - 18/10/1906

Correio do Minho - 30/11/2010

http://www.correiodominho.com/

Esposende - Dupla rouba Mercedes sob ameaça de arma

Correio do Minho

Greve encerrou serviços de finanças

Correio do Minho

Equipa Bianchi Prata em bom plano em Paços de Ferreira

Paulo Gonçalves, na classe Consagrados, e Elias Rodrigues, na classe Nacional, arrecadaram o segundo lugar das respectivas categorias em Paços de Ferreira, penúltima ronda do Nacional de Cross-Country.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Neve chegou a vários concelhos do país

JORNAL DE NOTÍCIAS
Colaboração: António Pinto

Oficina de foguetes

De: memoriamedia
21 de novembro de 2010
34 exibições
Filmado no Concelho de Esposende, em colaboração com a Biblioteca Municipal de Esposende e com o apoio do Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas / MC.

A cidade e a aldeia

De: memoriamedia
21 de novembro de 2010
7 exibições
Filmado no Concelho de Esposende, em colaboração com a Biblioteca Municipal de Esposende e com o apoio do Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas / MC.

Anda comigo ai, ai

De: memoriamedia
21 de novembro de 2010 
5 exibições
Filmado no Concelho de Esposende, em colaboração com a Biblioteca Municipal de Esposende e com o apoio do Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas / MC.

O Zé Grande e as lampreias

De: memoriamedia
23 de novembro de 2010
9 exibições

Filmado no Concelho de Esposende, em colaboração com a Biblioteca Municipal de Esposende e com o apoio do Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas / MC .

O sargaço nas masseiras

De: memoriamedia
21 de novembro de 2010
6 exibições
Filmado no Concelho de Esposende, em colaboração com a Biblioteca Municipal de Esposende e com o apoio do Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas / MC.

Amarrar à roda do leme

De: memoriamedia
25 de novembro de 2010
10 exibições
Filmado no Concelho de Esposende, em colaboração com a Biblioteca Municipal de Esposende e com o apoio do Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas / MC

Município colabora na recolha e divulgação do património imaterial do concelho



Projecto “Cantos, contos e que +” apresentado em Esposende
 
“Cantos, contos e que +” é como se denomina o projecto, da autoria da “Memória Media” e do Museu de Património Imaterial, ao qual o Município de Esposende se associou, que foi dado a conhecer, hoje, 29 de Novembro, no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, em Esposende, no âmbito das comemorações do Dia Mundial das Cidades pela Vida.
A sessão consistiu na apresentação dos primeiros testemunhos registados no concelho, no âmbito deste projecto de recolha e difusão da cultura de tradicional oral, realizado ao abrigo do Programa de Itinerâncias Culturais da Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas/Ministério da Cultura, e coordenado, nesta fase de arranque no concelho, pela Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura, como explicou a Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Esposende. Jaqueline Areias saudou a iniciativa e agradeceu àqueles que deram o seu contributo para este trabalho, bem como aos mentores do projecto, que assinalou como louvável.
Em representação da “Memória Media”, Filomena Sousa agradeceu a colaboração dos esposendenses Artur Miquelino, que deu o seu testemunho sobre os pescadores e salva vidas, Abílio Cerqueira, que falou sobre o banho santo, irmãs Lúcia, Cecília e Jacinta Viana, enquanto representantes da mais antiga indústria de fabrico de foguetes do concelho, que deram a conhecer esta actividade, Olívia Nibra, que partilhou algumas histórias das gentes de Esposende, Manuel Silva, que falou sobre o cultivo do campo em masseira e da apanha do sargaço, e ainda à “Tia Quinhas”, que contou sobre as dificuldades vividas noutros tempos e superadas, muitas vezes, com as cantigas. Filomena Sousa referiu a importância da recolha de testemunhos, por todo o país, como forma de perpetuar a tradição oral e de a passar às gerações mais novas, e desafiou as instituições com valências para a terceira idade a partilhar os testemunhos dos seus utentes, enriquecendo este projecto.
Na mesma linha, José Barbieri, outro dos produtores da “Memória Media” assinalou que, uma vez disponibilizadas na internet, “estas histórias atravessam o mundo e estão sempre vivas”.
O projecto “Cantos, contos e que +” fundamenta-se na urgente necessidade de identificar, registar, preservar e divulgar um património que está em risco de se perder: os contos, as lendas, os provérbios, as lenga-lengas e demais expressões da cultura oral ; o “saber-fazer” de antigos artesãos, da pequena indústria tradicional e do comércio tradicional; os costumes e ritos que ainda se manifestam em quotidianos da esfera profissional, familiar e social das populações.
Os materiais produzidos, em vídeo e áudio, são depositados digitalmente no site www.memoriamedia.net, onde estão disponíveis on-line para consulta, sendo que, no que respeita aos conteúdos de Esposende, em apenas 48 horas, foram efectuadas mais de 400 visualizações.
Este projecto conta com a colaboração do Instituto de Estudos de Literatura Tradicional, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e o apoio da Fundação para a Ciência e Tecnologia do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, e tem o reconhecimento de Interesse Cultural do Ministério da Cultura.

Contos, cantos e memórias de Esposende.




Realizado em parceria com a DGLB/MC e o IELT/FCSH/UNL, com o apoio do Município de Esposende e Biblioteca Municipal de Esposende.
Data 28/11/10

Duração 00:28:50
Visto 5 vezes

Previsão de tempo para Esposende - 5 dias

Heliodoro Salgado



Espozendense nº 1 - 18/10/1906 p.2d

Rede Social de Esposende promove campanha de recolha de alimentos para famílias carenciadas


“Um pouco de cada um de nós fará a diferença!”

Atenta à situação das famílias mais vulneráveis, a Rede Social de Esposende vai levar a efeito mais uma Campanha de Solidariedade de Natal, com recolha de alimentos para as famílias carenciadas do concelho.
Sob o mote “Um pouco de cada um de nós fará a diferença!”, a campanha decorrerá entre os dias 1 e 5 de Dezembro, envolvendo a colaboração dos Agrupamentos de Escolas, Escola Secundária Henrique Medina, Escola Profissional de Esposende, Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS’s) concelhias e dos hipermercados da cidade.
A recolha de bens alimentares não perecíveis vai ser efectuada através de contentores identificados para o efeito, localizados junto às referidas superfícies comerciais e estabelecimentos de ensino. Posteriormente, e no âmbito da Rede Social, a Câmara Municipal irá agrupar as doações em cabazes de Natal, apoiando financeiramente a Rede Social concelhia na compra de bacalhaus que enriquecerão os cabazes nesta quadra Natalícia. Estes cabazes serão posteriormente entregues às famílias carenciadas do concelho, previamente identificadas através de levantamento efectuado pelo Núcleo Executivo da Rede Social, em colaboração com as Juntas de Freguesia e IPSS’s do concelho.
Refira-se que, tal como na Campanha de Natal 2009, esta acção contará com a colaboração de diversos elementos do Banco Local de Voluntariado (BLV) de Esposende, que estarão nos hipermercados sensibilizando a comunidade para a adesão a esta acção de partilha e de solidariedade.
Atendendo a que o Natal é uma época em que o espírito de ajuda ao próximo deve prevalecer para tornar melhor a vida das pessoas mais desfavorecidas, esta iniciativa da Rede Social concelhia constitui o símbolo da união que representa o Natal e contribuirá para que haja mais sorrisos na quadra festiva.

domingo, 28 de novembro de 2010

"Voz desportiva do Jandirinha"

Resultados da III Divisão Nacional:
Taipas 1 ADE 0
Vianense 1 C.F.Fão 2

Taça da A.F. Braga:
Pousa 0 Antas 3
Gandra 0 Martim 1
Forjães 2 Vila Chã 1
Marinhas 5 A. Alvéolos 0

Campeonatos Distritais da 1ª Divisão da A.F.Braga:
Juniores Vieira 1 ADE 1
Juvenis: ADE 2 Moreirense 0

Das equipas do concelho de Esposende, passaram à eliminatória seguinte:
O Marinhas, Forjães e o surpreendente Antas que continua invicto tanto na taça, como no campeonato distrital da 2ª divisão. Parabéns ao Antas pela sua brilhante carreira desportiva.
A ADE perdeu, imerecidamente, nos derradeiros minutos com os Caç. das Taipas e invalidaram um golo legal ao Esposende, segundo os comentadores desportivos presentes no jogo.
No próximo encontro a ADE defronta o Santa Maria e estarei lá, assim como muitos outros esposendenses, a apoiar a nossa equipa.
Força ADE a esperança em vencer os nossos adversários, está sempre presente nos nossos espíritos.
Um adeus breve.
Carlinhos da Jandira...

Apúlia - Praia - Sargaceiros


Monumento ao Sargaceiro
Aspecto da praia
Aspectos da praia
Sargaceiros de Apúlia
Apúlia -Esposende - Portugal
Edição: Lusocolor -Arcos de Valdevez

Imagens do CONCELHO - Apúlia



sábado, 27 de novembro de 2010

Tudo que meta água dá para o torto!

Esposende é uma terra bafejada pela sorte de ter rio e mar, portanto água não lhe falta! Per si, considero esse facto, um "privilégio da natureza"! Contudo, sempre que se tenta criar um espelho com circulação desse líquido, um chafariz, um arranjo monumental com esse elemento tão vital, "mete-se água", ou seja dá para o torto! E que razão ou razões se apontarão para o sucedido? Faça-se primeiro um diagnóstico das situações:

Primeiro: Há um fontanário próximo da Igreja Matriz que fora trasladado em tempos do seu local originário. Este vestígio arqueológico da ruralidade, considero eu, não tem qualquer gota de água a cair das duas bicas. Ora fonte sem água, é como Vaticano sem Papa;

Segundo: Contíguo à casa da Sª AlbertinaTorcata ou da Dª Siloca, dito isto por outros verberantes, está um defunto espelho de água que fora transformado de forma mirabolante em jardim e palmeiral, ora é um gosto tropical para uma localidade de nortada e temporal;
Leia aqui o post na íntegra.

Alterações à circulação automóvel na cidade de Esposende


A Câmara Municipal de Esposende comunica que, face à evolução das obras de remodelação do Largo Fonseca Lima, serão implementadas, a partir de amanhã, dia 27 de Novembro, as seguintes alterações à circulação automóvel:
– Na Rua Rodrigues de Faria será proibido o trânsito automóvel desde a Avenida Eng. Eduardo Arantes e Oliveira até ao entroncamento com a Rua Barão de Esposende, por motivos de realização de trabalhos de reparação do seu pavimento. Concluídos estes trabalhos a Rua Rodrigues de Faria, será reaberta ao trânsito automóvel, com sentido único de poente para nascente.
– A Rua Narciso Ferreira será reaberta ao trânsito automóvel, no troço a norte do entroncamento com o Largo Sacadura Cabral.
– Na Rua Luis de Camões o trânsito automóvel voltará a ter sentido único de Nascente (Rua Narciso Ferreira) para Poente (Rua Barão de Esposende).
A Câmara Municipal pede desculpa dos eventuais incómodos que a situação possa causar aos moradores e demais utentes dos arruamentos afectados e apela à sua compreensão.

"O Programa Viagens na Minha Terra em Apúlia"

Fonte: Esposende Rádio

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

"A 04.04.1916 era fundado um Clube de Futebol em Esposende"

Eis uma notícia dos alfarrábios de Braga e seu termo
Colaboração: Eugénio Ferreira

"Quanto à intervenção em si, e porque já é perceptível que está montada uma estratégia de intoxicação da opinião pública, principalmente junto da comunidade piscatória, importa clarificar algumas questões."


COMUNICADO 


Realizou-se esta semana o 2ª Encontro do Litoral, promovido pela sociedade Polis Litoral Norte.
A sessão de abertura foi presidida por Sua Excelência a Senhora Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território, que teve a oportunidade de assistir a uma apresentação sumária do vasto conjunto de intervenções e iniciativas que os municípios de Esposende, Viana do Castelo e Caminha, em parceria com o Ministério do Ambiente, estão a desenvolver com vista à transformação do Litoral Norte num território de excelência.

É do conhecimento público que um conjunto de proprietários das construções existentes nas Praias de Pedrinhas e de Cedovém aproveitou a oportunidade para entregar à Senhora Ministra um dossier contendo uma proposta de requalificação e de preservação destas zonas, alternativa ao processo de renaturalização que está projectado e que implicará a demolição das construções.
Porque há gestos que parecem pormenores, mas que se revestem de grande significado, não pude deixar de reparar que o dossier foi entregue numa capa com o brasão do Município de Esposende, ou seja, uma capa da Câmara Municipal de Esposende.
Torna-se por isso importante esclarecer, tal como o fiz na altura junto da Senhora Ministra, que a proposta apresentada não é uma proposta da Câmara Municipal, mas sim uma proposta dos proprietários das construções.
Quanto à intervenção em si, e porque já é perceptível que está montada uma estratégia de intoxicação da opinião pública, principalmente junto da comunidade piscatória, importa clarificar algumas questões.
Assim, a Câmara Municipal de Esposende sempre defendeu e continua a defender que:

1. Os restaurantes de Cedovém se mantenham no local, atendendo ao seu interesse turístico, sendo contudo substituídos por novas construções, com qualidade arquitectónica e devidamente enquadráveis na paisagem;

2. Sejam criadas em Cedovém melhores condições para o desenvolvimento da actividade piscatória, nomeadamente a instalação de novos armazéns de apoio à pesca, tal como foi feito na Praia da Couve;

3. As famílias que têm residência permanente sejam realojadas, com melhores condições habitacionais, o mais próximo possível do local onde residem actualmente;

4. Sejam preservadas e recuperadas duas ou três construções antigas e nelas criadas valências de interesse turístico;

5. Em tudo o resto que seja cumprido o previsto no Plano de Ordenamento da Orla Costeira.

É esta a posição da Câmara Municipal de Esposende relativamente ao projecto de Renaturalização das Praias de Pedrinhas e Cedovém. Tudo o que se diga em contrário é pura especulação e desinformação.

Esposende, 26 de Novembro de 2010
O Presidente da Câmara Municipal de Esposende
João Cepa

Esposende vai comemorar Dia Mundial das Cidades pela Vida

A Câmara Municipal de Esposende vai associar-se às comemorações do Dia Mundial das Cidades pela Vida, que se assinala no próximo dia 30 de Novembro, aniversário da primeira abolição oficial da pena de morte.
Respondendo a um convite endereçado pela Comunidade de Santo Egídio da Cidade de Roma, em Itália, a Autarquia irá desenvolver um conjunto de actividades no âmbito da Cultura e da Educação.
Assim, na próxima segunda-feira, dia 29 de Novembro, pelas 14h30, no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, decorrerá a apresentação pública do projecto de recolha da tradição oral de Esposende “Contos, cantos e que + … Memória Imaterial”.
No mesmo dia, pelas 18h30, no Museu d’ Arte, em Fão, a jornalista e autora Laurinda Alves irá proferir uma palestra sobre a temática da abolição da pena de morte.
Laurinda Alves foi apresentadora de programas de televisão e rádio, Directora da revista Pais & Filhos e colunista no semanário O Independente e no jornal Público. Participa regularmente em encontros, debates, conferências e seminários em escolas e instituições em todo o país e vai com alguma assiduidade a lugares menos comuns como cadeias e centros de recuperação, onde se sente muito mais próxima daqueles que, de uma forma ou de outra, vivem “à margem”. Em 2000, Laurinda Alves foi distinguida com o grau de Comendador da Ordem do Mérito pelo debate e defesa das questões educativas.
A encerrar o programa comemorativo, no dia 30 de Novembro, a Câmara Municipal organiza visitas guiadas para o público e para as escolas do concelho ao Pelourinho de Esposende, símbolo do poder judicial desde a Idade Média, com o castigo do condenado feito em praça pública.
Trata-se de um dos mais significativos monumentos da cidade, classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1933. A sua história remonta às origens da Vila de Esposende, sendo que, com a instauração da República, em 1910, o Pelourinho, já sem o simbolismo do poder Real, foi desmontado, fruto mais do seu mau estado pela incúria dos homens do que de um ajuste de contas entre republicanos e monárquicos. Foi, entretanto, reconstruído entre 1925 e 1929 e colocado na nova entrada da vila, no Largo de Santana ou de “Santa Ana”, onde hoje se encontra, tomando este espaço o nome de Largo do Pelourinho a partir de então.
A visita para o público em geral está marcada para as 11h00, com concentração dos participantes prevista para o Museu de Esposende.

"Acabar aqui com pesca é dar início a uma guerra civil"

Esposende - População de Apúlia contra demolições
Jornal de Notícias

Exposição de Fotografia “Diversidartes” desperta para a diferença no Museu d’Arte em Fão

A partir de hoje e até ao próximo dia 7 de Dezembro, o Museu d’Arte, em Fão, acolhe os trabalhos de fotografia submetidos ao concurso “Diversidartes”, promovido no âmbito do Ano Europeu do Combate à Pobreza e Exclusão Social – 2010. A par destes 72 trabalhos, dois dos quais de autores do concelho de Esposende, continuam patentes os de escultura, concorrentes ao mesmo certame.
O Município dá, deste modo, continuidade às sua política de sinalização do Ano Europeu do Combate à Pobreza e Exclusão Social – 2010, que em muito tem contribuído para sensibilizar os mais diversos públicos para as questões da exclusão, para as necessidades especiais, para o combate à discriminação e para a promoção da igualdade de oportunidades.
Recorde-se que o concurso “Diversidartes” foi promovido ao abrigo de uma parceria entre a Rede Social Supraconcelhia do Cávado e a Rede Europeia Anti-Pobreza (REAPN) e teve como objectivo sensibilizar, através da expressão artística, a sociedade civil para a importância das responsabilidades individual e colectiva na luta contra a pobreza e a exclusão social. Este projecto procurou ainda encorajar a participação de todos na promoção de uma sociedade mais justa, responsável e solidária, na igualdade de oportunidades e na redução dos preconceitos e estigmas relacionados com a pobreza e a exclusão social.
O concurso envolveu a participação de instituições de solidariedade social, associações, escolas públicas e privadas, bem como a população em geral, com residência nos concelhos da região do Cávado, nomeadamente Esposende, Amares, Barcelos, Braga, Terras de Bouro e Vila Verde, e abrangeu as áreas da fotografia, escultura, pintura, teatro, música e dança.
Os trabalhos de pintura, bem como os de escultura, podem ser visitados diariamente, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, sendo que as visitas de âmbito pedagógico, de olhos vendados, carecem marcação prévia, através dos Serviços Educativos do Museu d’Arte.

Diário do Minho - 26/11/2010

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Esposende: Proprietários das 196 casas que Polis pode demolir pedem revisão de programa e entregam alternativa

CORREIO DO MINHO

Município de Esposende “Mostra o Cartão Vermelho à Violência Doméstica”

O Município de Esposende aderiu à Campanha “Mostra o Cartão Vermelho à Violência Doméstica”, em resposta ao desafio lançado pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género.
Deste modo, hoje, dia 25 de Novembro, Dia Internacional de Combate contra a Violência Doméstica, a Câmara Municipal aproveitou a oportunidade para sensibilizar a comunidade de Esposende, nomeadamente os agrupamentos de escolas, serviços de saúde e outros para esta temática, entregando o “Cartão Vermelho à Violência Doméstica”.
A Campanha "Cartão Vermelho" da União Europeia, e à qual Portugal aderiu, aposta na consciencialização dos cidadãos sobre este tipo de violência e no envolvimento da sociedade num compromisso público para a sua erradicação e pretende simbolizar o mostrar de um cartão vermelho à violência doméstica, visando uma actuação mais directa ao transmitir ao/à agressor(a) uma mensagem inequívoca: a sociedade está alerta e defenderá de forma veemente a vítima. 
A Conselheira para a Igualdade do Municipio de Esposende reforça que a ideia-símbolo da Campanha “Mostra o Cartão Vermelho à Violência Doméstica” é um gesto que significa, simbolicamente, reprovação, repulsa social e intolerância.
“Pretendemos que a sua mensagem se generalize e se converta num recurso partilhado de toda uma sociedade que não tolera as agressões e que, de nenhum modo, é cúmplice do maltrato", refere Raquel Vale. 
Ainda nesta linha de actuação, no próximo dia 17 de Dezembro, terá lugar a assinatura do Protocolo de Colaboração entre o Município de Esposende e a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, cerimónia que contará com a presença da Secretária de Estado da Igualdade, Elza Pais.

Faleceu Manuel Cerqueira Nunes da Silva

O corpo  está em câmara ardente no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Esposende, de onde vai sair amanhã para o Cemitério Municipal.
À Família enlutada apresentamos os nossos sentidos pêsames.

Clube Artes Performativas da Escola Secundária de Esposende actua no 2.º Encontro de Teatro Amador

No âmbito do 2.º Encontro de Teatro Amador de Esposende, o Clube Artes Performativas da Escola Secundária Henrique Medina sobe ao palco do Auditório Municipal de Esposende, amanhã, sexta-feira, às 21h30, para apresentar a peça “Desconcertos”.
Esta representação constitui o resultado final do Curso de Teatro para Jovens que o Grupo Amador de Teatro de Esposende – Rio Cávado (GATERC), promotor do Encontro de Teatro Amador, organizou durante os meses de Março e Abril do corrente ano, na Casa da Juventude, com o apoio da Câmara Municipal de Esposende.
Trata-se de um criação colectiva, com direcção, encenação e dramaturgia de Jorge Alonso e Nuno Fernandes, concebida a partir da adaptação sobre textos de Baptista Machado, Jaime Rocha, Javier Tomeo, Luigi Pirandello, Sanchis Sinisterra, entre outros.
Depois da sensibilização dos jovens para as práticas e técnicas teatrais, o grupo partiu para a preparação de uma apresentação pública, como forma de pôr em prática os conhecimentos adquiridos. O tema é o próprio conceito de espectáculo, uma colagem de alguns dos seus processos de construção e estilos, aqui revisitados de uma forma experimental e livre, com o objectivo principal de proporcionar aos jovens actores vivências de palco.
O 2.º Encontro de Teatro Amador de Esposende encerra no dia 10 de Dezembro, com a apresentação da mais recente produção teatral do GATERC, designada “Avante Mamozelles”.

Dulce Pássaro garante dinheiro para o PolisLitoral

DIÁRIO DO MINHO

Esposende: Acidente com tractor

CORREIO DA MANHÃ

Perpétua de Jesus Gigante

Faleceu Perpétua de Jesus Gigante, 81 anos, viúva do Sr. Bacelar, vítima de doença prolongada. Foi sepultada nesta quarta-feira, no Cemitério Municipal de Esposende.
À Família enlutada apresentamos os nossos sentidos pêsames.

2º Encontro do Litoral: Moradores da Apúlia levaram à Ministra do Ambiente plano para evitar 200 demolições

RÁDIO GEICE FM

Polis vai demolir mais de 200 casas junto ao litoral

JORNAL DE NOTÍCIAS

Notícia triste

Mais uma notícia triste, faleceu o Manuel Caramalho Gonçalves Zão, mais conhecido por "Manuel Pirolau", pessoa simples, honesta e de fino trato, sempre assim conheci o "Manuelzinho", respeitador e educado.
Mas para mim o "Manuel” tinha uma particularidade muito especial, sempre, mas sempre que me via na rua, "deixava barcos e redes", para vir ter comigo, procurando saber notícias de um familiar meu, transmitindo-me sempre palavras de ânimo e coragem, e repetindo sempre esta espantosa frase "um abraço para o meu grande amigo".
O "Manuel", não só por isto, mas pela forma como se relacionava com as pessoas, tem um lugar muito especial no seio da minha família, sem sombra de dúvida a minha estima e consideração, por ele não tinha limites.
Hoje partiu, ainda muito novo, 53 anos, deixa-nos um vazio muito grande, jamais vou ouvir da boca deste Bom Homem, "um abraço para o meu grande amigo".
Esta é uma simples Homenagem, para uma pessoa simples, mas que nos deixou na nossa memória as suas simples palavras, mas com uma grandeza enorme.
"Manel" onde estiveres acredita, não te vamos esquecer!...
Este pequeno texto é subscrito pelo teu "Grande Amigo”.
a. pinto

Magusto dos Blogueiros e Blogueiras

Aqui vão as foto do nosso Magusto dos Blogueiros e Blogueiras- rima com ribeiras...

Foi um convívio espectacular com castanhas, vinhaça, jeropiga, vinho Nobre dos Padres-trouxe- o J. Alexandre- e aquela vinhaça voou...-, arroz doce, rabanadas da Augustinha, sumo (em vias de extinção, nestes sítios...-), bolo-rei, aletria, miniaturas da Marbela, e outras guloseimas mas a castanha foi a Rainha.
A viola ficou a cargo do José Meira Veleiro e do Luís "Sorridente", o Fadista, de letra "inventada e um pouco mal cheirosa..."O Luís esteve em grande e a Luisa foi artista nas anedotas e no arroz doce...A Augustinha brilhou em grande com a sua simpatia e humanidade. O Nelson falava e falava e a Guidinha tirava fotos, muitas fotos.
O "escravo do João Barreira" fartou-se de trabalhar e nós fomos activos mas, a comer e, especialmente, a beber. Merecia uma medalha! O João Rites "Ribeirinhas" dava os seus palpites meteorológicos e o João Maria da Obra e o Carlinhos, diziam o contrário... Mas acertavam. Chovia, abrandava, chovia, abrandava e o triste do João Barreira sempre a mudar as trochas-assador...- para o telheiro; vai e vem e vem e vai...
Foi um espectáculo castanheiro inolvidável e agradeço à Junta de Freguesia-J. Feliz- ao nosso Grande J. Alexandre e a todos os blogueiros que me tornaram feliz, numa tardinha com frio, chuvinha, mas com muita fumaça.
A Vânia, marido e mãe exibiram-se como excelente ribeirenses e estiveram maravilhosos a comer mas, beberem pouco!
O Magusto durou pela noite dentro e ficamos felizes.
A noite foi nossa "inimiga" mas gozamos em alta...
A Família Carriça esteve em força a trabalhar/organizar: Toninho, Paulinha, João/esposa....
Os ribeirenses são assim.
Um abraço
Carlinhos das castanhas vinícolas...









Farol de Esposende


Assinatura anual:
Portugal - € 17
Estrangeiro - € 20
Sede e Redacção: Av. Eng. Eduardo Arantes de Oliveira
Estação de Socorros a Náufragos - 4740-204 Esposende
Telefone / Fax 253 964 836